Será que a unidade só ocorre quando fazemos, falamos e pensamos iguais? Como podemos ser unidos sendo diferentes?

TEXTOS:

“Ora, em toda a terra havia apenas uma linguagem e uma só maneira de falar. Sucedeu que, partindo eles do Oriente, deram com uma planície na terra de Sinar; e habitaram ali. E disseram uns aos outros: Vinde, façamos tijolos e queimemo-los bem. Os tijolos serviram-lhes de pedra, e o betume, de argamassa. Disseram: Vinde, edifiquemos para nós uma cidade e uma torre cujo tope chegue até aos céus e tornemos célebre o nosso nome, para que não sejamos espalhados por toda a terra” (Gn 11.1-4).

“Também eu te digo que tu és Pedro [PETROS], e sobre esta pedra [PEDRA] edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela” (Mateus 16:18)

INTRODUÇÃO

A nossa forma de compreender e fazer unidade pode ser demonstrada de duas maneiras: “tijolo” (uniformidade) e “pedra” (unidade).

Cristo não está edificando uma igreja de tijolos, mas de pedras!

1. O TIJOLO TEM A VER COM UNIFORMIDADE – A PEDRA COM UNIDADE

Dizer que para ser um, devemos ser iguais não é unidade. A verdadeira unidade ocorre quando somos diferentes.

1 Coríntios 12:5,6: “E também há diversidade nos serviços, mas o Senhor é o mesmo. E há diversidade nas realizações, mas o mesmo Deus é quem opera tudo em todos”.

Por que é tão difícil unir pastores, porque todos querem que os outros sejam iguais a eles próprios.

2. O TIJOLO É OBRA DAS MÃOS DE HOMENS – A PEDRA É OBRA DAS MÃOS DE DEUS

“… E disseram uns aos outros: Vinde, façamos tijolos e queimemo-los bem. Os tijolos serviram-lhes de pedra, e o betume, de argamassa. Disseram: Vinde, edifiquemos para nós uma cidade e uma torre cujo tope chegue até aos céus e tornemos célebre o nosso nome, para que não sejamos espalhados por toda a terra” (Gn 11.3,4).

Jesus disse: “[EU]edificarei a minha igreja”

Algumas características do tijolo:

1. O tijolo é pré-moldado

a. Diferente das pedras, o tijolo precisa ser colocado dentro de formas para que todos fiquem absolutamente parecidos em todas as suas dimensões.

b. Essa mentalidade força as pessoas a se parecerem exatamente umas com as outras. Quando tentamos fazer o mesmo com as pessoas, acabamos matando a unção peculiar que Deus deu a cada um (1Co 12).

• Padronização, massificação

c. O tijolo é fabricado pela mão do homem e este o molda como quer, mas a pedra é feita por Deus, que é o oleiro e o único que pode nos moldar como quer:
• Jeremias 18.6
• Romanos 9.21

d. JUNTAR É DIFERENTE DE UNIR: podemos estar juntos, mas não unidos. Tijolos são fáceis de juntar, as pedras precisam ser trabalhadas.

2. “Vinde, edifiquemos para nós uma cidade e uma torre cujo tope chegue até aos céus”

a. Essa mentalidade acaba gerando uma visão errada de Reino. Em vez de edificarem um Reino para Deus, constroem impérios para os homens.

b. Estimula a “Competição” (quem cresce mais; quem aparece mais, quem edifica mais alto etc.).

• 1Coríntios 1.10-13

c. Essa mentalidade ataca os irmãos só porque o “sotaque” é diferente:

• Juízes 12.5,6

3. “Tornemos célebre o nosso nome”

a. No Reino de Deus só há lugar para uma estrela brilhar: “A brilhante estrela da manhã”!

b. Precisamos ter cuidado de não levantarmos mais o nome do líder do que o nome de Cristo.

c. Não somos um “rosto”, somos uma “voz” – João 1.22,23

4. “Para que não sejamos espalhados por toda a terra”

a. Essa declaração contraria frontalmente a ordem de Deus de espalhar-se por toda a terra, de multiplicar-se e povoá-la.

• Gn 1.28; Gn 9.7
• Mt 28.19; Mc 16.15

b. Preferindo centralizar tudo, a igreja acaba gerando uma torre de Babel onde os crentes permanecem no mesmo lugar, inchando e descumprindo a ordem da Grande Comissão.

c. O verdadeiro potencial evangelístico de uma igreja não deve ser medido por quantos entram no prédio para a reunião de domingo, mas por quantos saem para alcançar os perdidos.

5. O tijolo é sólido por fora, mas oco por dentro!

a. Não passa de uma casca que esconde o superficialismo e a falta de consistência bíblica.

3. O TIJOLO REPRESENTA UMA UNIDADE ARTIFICIAL – A PEDRA REPRESENTA UMA UNIDADE ORGÂNICA

Precisamos de muito mais do que um evento para unir o povo, precisamos de uma conexão no Espírito, uma ligação orgânica com Cristo – João 15.1,2

“Chegando-vos para ele, a pedra que vive, rejeitada, sim, pelos homens, mas para com Deus eleita e preciosa, também vós mesmos, como pedras que vivem, sois edificados casa espiritual para serdes sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por intermédio de Jesus Cristo” (1Pedro 2.4,5).

Aqui está a forma bíblica de edificar: pedras! A igreja edificada com “pedras vivas”, representa o modelo de unidade que Deus projetou para o Seu povo.

Efésios 4:3: “Esforçando-vos diligentemente por preservar a unidade do Espírito no vínculo da paz”

4. O TIJOLO FALA DE UMA UNIDADE PASSAGEIRA, A PEDRA DE UMA UNIDADE ETERNA (CONSCIÊNCIA DE ALIANÇA)

Em contraste com um prédio de tijolos que logo pode ser abalado e destruído, a igreja de Cristo não pode ser abalada e nem destruída.

Nossa unidade deve estar além de uma placa, de usos e costumes e de preferências pessoais, e culturais.

5. EM ATOS 2 AS PEDRAS FORAM INCENDIADAS, TORNANDO-SE “PEDRAS VIVAS”

Atos 2:3: “E apareceram, distribuídas entre eles, línguas, como de fogo, e pousou uma sobre cada um deles”.

1 Pedro 2:5: “Também vós mesmos, como pedras que vivem, sois edificados casa espiritual para serdes sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por intermédio de Jesus Cristo”.

A UNDADE COMO UM EDIFÍCIO

Efésios 2:21: “No qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para santuário dedicado ao Senhor”

1. O fundamento da nossa unidade é Cristo

Efésios 2:20: “Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e profetas, sendo ele mesmo, Cristo Jesus, a pedra angular

1 Coríntios 3:11: “Porque ninguém pode lançar outro fundamento, além do que foi posto, o qual é Jesus Cristo”.

O que me une ao meu irmão é Cristo nele. Se o Cristo que está em mim é o mesmo que está em ti, então estamos unidos.

2. A argamassa desse edifício é o amor

João 13:34: “Novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei, que também vos ameis uns aos outros”.

Colossenses 3.12-14: “Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de ternos afetos de misericórdia, de bondade, de humildade, de mansidão, de longanimidade. Suportai-vos uns aos outros, perdoai-vos mutuamente, caso alguém tenha motivo de queixa contra outrem. Assim como o Senhor vos perdoou, assim também perdoai vós; acima de tudo isto, porém, esteja o amor, que é o vínculo da perfeição”.

“Encaixar” pedras exige trabalhar (talhá-las). As “diferenças” são compensadas pela argamassa do amor (o vínculo da perfeição). Tijolos são mais “fáceis”, mas uma parede de tijolo é mais frágil, diferente de uma parede de pedras (parede de fogo!!).

A LINGUAGEM DO ESPÍRITO

Em Babel, todos tinham a mesma língua, mas foram confundidas. Em Pentecostes, o sinal do selo de Deus sobre a igreja que nascia foram línguas. Havia gente de várias línguas que começaram a ouvir as grandezas de Deus em sua própria língua.

CONCLUSÃO

Busquemos a unidade e não a uniformidade. Podemos ser um, mesmo sendo diferentes porque o elemento da nossa unidade não está necessariamente naquilo que somos parecidos, mas no sangue de Jesus que foi derramado por nós na cruz do Calvário.

Marcos Arrais

CategoriaEstudos Bíblicos
Comente:

*

Seu endereço de email não será publicado.

© 2013 Church Theme | Made with love.
Top
Follow us: